➤Siga nosso perfil oficial no Twitter , Se Inscreva em nosso canal no YouTube "MultiMidia Info"
.

Destaques marcam Mudança na Oi (OIBR3) e desistência da Rede D’Or (RDOR3)

Oi (OIBR3). Foto: Divulgação

Nos destaques de empresas desta terça-feira (31), chama a atenção do mercado as mudanças na Oi (OIBR3), em sua reestruturação estatutária em meio à recuperação judicial.

Além da Oi, também é destaque do dia a desistência da Rede D’Or (RDOR3) da OPA pela Alliar (AALR3), assunto que tomou o noticiário nas últimas duas semanas.

E a movimentação no setor de saúde não para por aí. A SulAmérica (SULA11) fez uma proposta de compra para ampliar suas operações no estado de São Paulo, em um momento de forte pressão da pandemia sobre as seguradoras de saúde.

Veja os destaques de empresas:

Oi
A Oi fez alterações em duas das posições de sua Diretoria Estatutária na última segunda-feira (30), conforme um comunicado apresentado ao mercado.

A primeira diz respeito à saída da Camille Loyo Faria, que se desligou dos cargos de Diretora de Finanças e de Relações com Investidores da Oi.

A segunda mundaça se refere a Bernardo Kos Winik, que deixou os postos de Diretor de Clientes e Diretor Estatutário.

Ambos, sendo diretores estatutários, respondiam diretamente ao Conselho de Administração da tele, por terem sido eleitos por ele. Diferente do que acontece com o posto de diretor comum, que responde ao posto hierárquico da empresa.

De acordo com documento à CVM, o CEO da Oi, Rodrigo Abreu, acumulará as funções de Faria enquanto não seja encontrado um substituto.

Para o lugar de Winik, os diretores não estatutários Roberto Guenzburger e Adriana Coutinho Viali ocuparam os cargos dos segmentos Consumidor/Empresarial e Oi Soluções.

Rede D’Or
A Rede D’Or comunicou ao mercado, na noite de ontem, que desistiu de sua oferta pública de aquisição (OPA, na sigla em inglês) da Alliar.

Segundo a empresa, a decisão foi tomada “tendo em vista a ocorrência de eventos que resultaram na impossibilidade lógica de uma oferta para aquisição do controle da Alliar”.

Vale ressaltar que um fundo ligado ao empresário Nelson Tanure adquiriu 21% da Alliar por R$ 320 milhões há cerca de duas semanas. Antes disso, a Rede D’Or estava aumentando sua posição acionária na Alliar, que atualmente é de pouco mais de 3%.

O Fleury (FLRY3) foi outra grande companhia a entrar na disputa. Na última segunda, a empresa informou que avalia, junto a assessores, realizar uma transação envolvendo a empresa de diagnósticos médicos. Não há, porém, qualquer definição.

SulAmérica
A SulAmérica disse, na véspera, que fez uma proposta vinculante para adquirir o Grupo HB Saúde. O valor da transação é de R$ 485 milhões.

O negócio ainda precisa ser aprovado pelos acionistas da HB Saúde, além da venda de pelo menos 50% mais uma ação do capital votante.

O grupo HB possui uma carteira de cerca de 129 mil beneficiários de planos de saúde e 25 mil beneficiários de planos odontológicos, e é constituído por:

  • Uma operadora de saúde, um hospital;
  • Oito unidades ambulatoriais;
  • Uma clínica infantil;
  • Centros clínicos e de diagnóstico;
  • Espaços de medicina preventiva, ocupacional e centro oncológico, localizados principalmente nas cidades de São José do Rio Preto e Mirassol, em São Paulo.
Em 2020, a empresa registrou receita de aproximadamente R$ 300 milhões.

Para a SulAmérica, significará um aumento na atuação em uma região do estado de São Paulo que tem alto potencial de crescimento para sua operação de Saúde e Odonto, principais segmentos da empresa.

Via: suno
Categorias:

إرسال تعليق

0 تعليقات
*Por favor não faça spam aquí. Todos os comentários são revisados por um administrador.

Comente com o Facebook:

Top Post Ad

Below Post Ad