Apesar do medo extremo no mercado cripto o número de usuários de Bitcoin atinge recorde histórico

Medo extremo no mercado já dura cerca de dois meses.

Gráfico de preços do Bitcoin

A queda do Bitcoin é um momento que preocupa muitas pessoas, causa medo extremo no mercado e, apesar disso, o número de investidores continua crescendo.

A análise foi feita por um especialista em Bitcoin, que ao analisar os dados da rede (on-chain), descobriu que a blockchain da principal criptomoeda bateu um novo recorde.

Vale o destaque que a queda do Bitcoin acontece desde abril, quando a cotação da moeda alcançou US$ 64 mil no mercado. No Brasil o preço chegou a superar os R$ 350 mil.

Bitcoin continua crescendo
O potencial da aplicação Bitcoin é enorme, com El Salvador sendo o primeiro país a legalizar a moeda.

Além disso, com o status de reserva de valor, o Bitcoin viu empresas adicionando a criptomoeda em seus balanços.

Mesmo com todas as novidades boas, o preço do Bitcoin acabou caindo, uma correção de mercado que já dura mais de três meses. As quedas, vale o destaque, se tornaram até uma rotina, que assusta quem chegou no mercado recentemente.

Mas para o analista de Bitcoin Dan Held, que trabalha na corretora dos Estados Unidos Kraken, os dados da rede corroboram que o número de detentores de Bitcoin continua aumentando.

De acordo com o especialista, no último mês, o número de usuários na rede Bitcoin atingiu um recorde. Ou seja, mesmo com a queda, mais carteiras ativas surgiram, indicando que o interesse segue em alta na utilização da tecnologia.

“No mês passado, o número de usuários de Bitcoin atingiu um recorde histórico. ele ainda está crescendo.”
Dados on-chain sobre número de usuários na rede Bitcoin/Reprodução

Dois meses de medo extremo no mercado, mesmo com mais usuários na rede
Vale notar que o mercado ainda segue observando o preço do Bitcoin com cautela. De acordo com a Alternative.me, uma ferramenta que busca entender o medo ou confiança do mercado, o cenário está preocupante.

Isso porque, praticamente desde o dia 13 de maio que o mercado opera com medo extremo. Ou seja, há um receio por mais quedas em breve, apesar que a ferramenta explica que estes são momentos de oportunidade de compra.

“O medo extremo pode ser um sinal de que os investidores estão muito preocupados. Essa pode ser uma oportunidade de compra.”


Um mês de medo extremo no mercado – Acesso em 19/07/2021 – Alternative.me

Outro ponto que chama atenção ainda no mercado é que o número de negociações em corretoras alcançou o menor nível de 2021. Conforme dados observados na Blockchain.com, site que monitora o mercado de perto, o volume em Dólar nas principais bolsas é equivalente ao início de dezembro de 2020.

Volume de negociações em Dólar de Bitcoin nas principais corretoras é o menor de 2021/Blockchain.com

Assim, o mercado observa o crescimento do número de usuários na rede com alegria, mas que ainda exige pés no chão.

Fonte: livecoins
CATEGORIA:

Postar um comentário

0 Comentários
* Todos os comentários serão revisados por nossa equipe de editores.

Anúncio Acima das Postagens

Anúncio Abaixo das Postagens