A doação ocorre por meio da holding EloPar, controlada pelo Bradesco e Banco do Brasil
(Foto: Divulgação/MS via Agência Brasil)

O Banco do Brasil e o Bradesco anunciaram neste sábado, 18, a doação de R$ 20 milhões à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para a produção de kits de diagnósticos rápidos para o novo coronavírus, que serão distribuídos pelo Ministério da Saúde.

Todos os kits já contam com tecnologia brasileira desenvolvida pela fundação, do tipo "RT-PCR", são considerados como extremamente precisos pela comunidade científica. A doação ocorre por meio da holding EloPar, controlada pelo Bradesco e Banco do Brasil.

A Elopar é acionista majoritária das empresas Alelo, Livelo, Veloe e Digio, além da Bandeira Elo. "Estamos somando nossa contribuição aos esforços de toda a sociedade brasileira em busca de respostas rápidas no combate ao coronavírus", explica Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Conselho de Administração do Bradesco e presidente do Conselho de Administração da Elopar.

"Estamos todos sensibilizados pela urgência desse momento", completa o presidente do Conselho de Administração do Banco do Brasil, Hélio Magalhães, também vice-presidente do Conselho de Administração da Elopar.

Doação
No início da semana, o Itaú Unibanco anunciou a doação de R$ 1 bilhão para financiar ações de combate ao coronavírus no Brasil.

O dinheiro foi transferido para a Fundação Itaú Social e administrado por um grupo de profissionais da área de saúde liderado pelo médico Paulo Chapchap, diretor geral do Hospital sírio-libanês.

Outras grandes empresas e empresários brasileiros também já anunciaram doações para ajudar no combate ao coronavírus, como Bradesco, Santander, Gerdau, Ambev, Rede D'Or, Petrobras, Vale.

Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook