País que não existe oficialmente tem centenas de instalações ilegais de mineração de Bitcoin escondidos em porões e contêineres.

abacasea mineração criptomoedas

As autoridades do pequeno e disputado território de Abecásia publicaram dois vídeos onde mostram a invasão em uma série de fazendas de mineração de Bitcoin que funcionavam ilegalmente.

Nos últimos anos, a Abecásia viu pelo menos 625 novas fazendas de criptomoedas, que requerem uma grande quantidade de energia para funcionar, de acordo com estimativas do ministro da economia.

Abecásia (Abkhazia) é reconhecido como um país soberano apenas pela Rússia. Praticamente o resto do mundo todo o considera como parte da Geórgia.

A atividade de mineração se tornou um negócio lucrativo para a região empobrecida, mas elas estão consumindo tanta energia que foram apontadas como o motivo de apagões contínuos na região.

Os vídeos compartilhados pelas autoridades no Youtube mostram equipamentos de mineração de criptomoedas em porões e outros edifícios despretensiosos.

A mineração de Bitcoin é conhecida por exigir uma grande quantidade de energia e, portanto, grandes operações de mineração tentam operar em lugares onde a energia é barata ou de graça (famoso “gato”).


O custo de um quilowatt-hora (kWh) na Abecásia, que obtém a maior parte de sua energia de uma enorme barragem da era soviética, é cerca de US $ 0,005, mais de 20 vezes mais barato que nos EUA.

As atividades de mineração de Bitcoin na Abecásia explodiram nos últimos anos devido às taxas de energia excepcionalmente baratas.

Isso levou a uma repressão seguida de uma legalização pelo governo, o que empurrou mais cidadãos para o negócio. Assim, a região, que é um país não oficial, começou a enfrentar apagões. Isso fez o governo começar uma caçada aos mineradores de criptomoedas.

As filmagens das autoridades mostram toneladas de plataformas de mineração equipadas com ventiladores zumbindo em contêineres de armazenamento.

As autoridade, portanto, estão determinadas a mostrar que a caça aos mineradores será implacável, e os vídeos foram postados pelos policiais invadindo as fazendas para provar exatamente isso.


O governo tenta controlar a atividade de mineração desde 2018, mas a proibição não surtiu muito efeito, já que a importação do hardware usado para mineração continuou legal.

O governo suspendeu a proibição da mineração de criptomoedas em setembro de 2020, pedindo aos mineradores que se registrassem e pagassem taxas de eletricidade mais altas – algo que, junto com o aumento dos preços do Bitcoin, fez com que muitos outros aderissem à corrida do ouro criptomoeda.

Em meados de novembro de 2020, a empresa de energia da Abecásia, Chernomorenergo, foi forçada a introduzir apagões contínuos para evitar um “colapso de energia”.

Números do governo mostram que o consumo de energia aumentou cerca de 20% em 2020, somando-se a um aumento de 30% desde 2016.

Apesar das ações da polícia de fechar as fazendas de mineração, o consumo de energia continua aumentando, já que alguns mineradores simplesmente começam a minerar de novo depois das ações da polícia, já que atualmente não há penalidades para mineração ilegal.

O parlamento está discutindo uma nova lei que permitiria à polícia apreender os equipamentos de mineração, impor multas a quem desrespeitar a proibição e acusar criminalmente aqueles que consomem mais de 1 megawatt de energia.

Enquanto isso, o Bitcoin superou a marca de US $ 60 mil.

Fonte: Live Coins

Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem

Cotação em tempo real do Bitcoin: