➤Siga nosso perfil oficial no Twitter , Se Inscreva em nosso canal no YouTube "MultiMidia Info"
.

Cripto desenvolverá “sistema imunológico” a tuítes de Musk, afirma criador da Ethereum

Segundo Buterin, Musk não terá essa influência para sempre. Seus seguidores, uma hora, vão se cansar do “chove-não-molha” do bilionário (Imagem: Pixabay/outsideclick)

Vitalik Buterin, 27, cofundador da rede Ethereum, afirmou, em entrevista à CNN, que mercados cripto não estarão no encalço do poder de movimentação de mercado de Elon Musk, CEO da Tesla (TSLA; TSLA34), por muito tempo.

Os tuítes Elon Musk são algo que o setor cripto acabou de conhecer, pela primeira vez, literalmente no ano passado e neste ano. Eu acho razoável esperar um pouco de loucura, mas acredito que os mercados vão aprender. Elon não terá essa influência para sempre.

Buterin explicou que, embora cripto esteja à mercê dos tuítes de Musk agora, irá “desenvolver um sistema imunológico ao longo do tempo”.

Neste momento, ninguém domina mais a conversa sobre criptomoedas do que Musk. Seus tuítes sobre dogecoin (DOGE) e bitcoin (BTC) fizeram o preço das moedas oscilarem drasticamente.

Em 4 de fevereiro, um tuíte sobre dogecoin, com a frase “de nada” e uma montagem referente ao filme Rei Leão, fez o ativo subir 40% em meia hora.


Há uma semana, Musk fez o preço do bitcoin despencar 15% quando tuitou que, devido a questões regulatórias sobre o impacto ambiental da mineração de bitcoin, a Tesla não iria mais aceitar pagamentos com a criptomoeda.


Em sua entrevista, Buterin considerou o amor de Musk à dogecoin como um sinal de humanidade em vez de enganação.

O fato de ele ser um superbilionário e operar a Tesla e a SpaceX e todas essas coisas não altera o fato de que ele é um humano — e humanos se empolgam com moedas de cachorrinho. Eu não acredito que Elon tenha uma intenção maléfica sobre isso.

Ainda assim, a decisão de Musk em relação ao bitcoin pode ter favorecido a criptomoeda de Buterin. Ether (ETH) é a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado, com US$ 268 bilhões de ativos em circulação. Porém, o bitcoin tem quase o triplo disso: US$ 705 bilhões.

Ambas as moedas fazem uso do mecanismo proof-of-work (PoW), dependente do processo de mineração, responsável pela emissão de novos ativos e pela segurança de suas respectivas redes blockchain. Porém, muitos criticam o alto consumo de energia da atividade.

Por isso, a Ethereum tem um plano de migrar para um modelo proof-of-stake (PoS), chamado de Ethereum 2.0, que depende da participação de seus usuários, e não da mineração.

A Ethereum Foundation afirma que a migração tornará a rede 99,95% mais energeticamente eficiente.

Quando Matt Egan, repórter da CNN Business, perguntou se estamos no meio de uma bolha cripto, Buterin hesitou, mas respondeu:

Eu diria que sim, mas isso obviamente não vem junto com uma previsão sobre quando a bolha irá acabar, pois isso é evidentemente difícil de prever.

Fonte: moneytimes
Categorias:

Postar um comentário

0 Comentários
*Por favor não faça spam aquí. Todos os comentários são revisados por um administrador.

Comente com o Facebook:

Top Post Ad

Below Post Ad