A Fundação Casas Bahia anunciou a abertura do Fundo Emergencial Mulher Empreendedora (F.E.M.E), para beneficiar as micro empreendoras (MEI) em comunidades das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, isso inclui também os municípios das regiões metropolitanas. 


A Fundação vai destinar cerca de R$1 milhão para as 2 mil mulheres que residem e trabalham por conta própria, informais ou microempreendedoras individuais (MEIs).

Para poder receber o dinheiro é necessário fazer uma inscrição no site das Casas Bahia: http://www.casasbahia.com.br/fundacao.

Um dos objetivos da Fundação é atrair novos parceiros da iniciativa privada para contribuir com o Fundo.

“Nesse momento difícil por que passa o mundo e o País, é muito importante que todos possam somar esforços para atenuar os efeitos dessa crise e dar um incentivo. Criamos uma ação que possibilita a doação de outras empresas e instituições”, afirma o executivo.

O processo seletivo é feito em parceria com a Aliança Empreendedora, organização que apoia MEI de baixa renda.

A expectativa é escolher 200 mulheres por semana. Todas serão contatadas para o processo de abertura de conta corrente no banQi, instituição responsável pela operação financeira da ação.
Outras ações voltadas ao MEI

O Magalu, marketplace da Magazine Luiza, lançou o Parceiro Magalu. Essa é uma plataforma digital de vendas grátis para ajudar autônomos, micro e pequenos varejistas a continuarem a vender durante o isolamento social e a crise do coronavírus.

O Magalu em nota informou que o Brasil tem hoje 5 milhões de empresas varejistas — a maior parte delas com faturamento de até 5 milhões de reais ao ano. Desse total, apenas cerca de 50 000 vendem seus produtos digitalmente.

“Nossa plataforma permitirá que esses milhões de brasileiros possam continuar a trabalhar, sem sair de casa e sem correr riscos. Digitalizar o varejo e os brasileiros faz parte da nossa estratégia de negócio e do nosso propósito como empresa — e ele nunca se mostrou tão necessário quanto nesses tempos que estamos vivendo “, diz Frederico Trajano, CEO do Magalu.

A crise acelerou este projeto do Magazine Luiza que já existia, mas que demoraria cinco meses para ficar pronto.

Fonte: fdr

Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook