Desde o ano passado que a moeda digital do Facebook vem sendo comentada, mas em Abril deste ano foi solicitada uma reformulação do projeto da nova criptomoeda que deverá ser lançada em Janeiro de 2021

"Diem" A criptomoeda do Facebook será lançada em 2021 / Reprodução: Robson Lemes

O maior serviço de redes sociais do mundo comunicou, recentemente, que em 2021 irá lançar a sua própria criptomoeda será “diem” a criptomoeda do Facebook.

A criptomoeda que será lançada pela “Diem Association”, associação que o Facebok é sócio, ainda está sendo analisada pela entidades reguladoras, para que seja lançada em breve.
A previsão é que a “diem” seja lançada no mercado em janeiro de 2021. O nome escolhido para a criptomoeda do Facebook é “diem”, palavra de origem Latim, que significa dia.

Assim como a Bitcoin e outras moedas digitais lançadas nos últimos anos, “diem” a criptomoeda do Facebook será um marco na economia mundial.

A Libra Association criadora e fundadora da moeda, que inicialmente chamava-se “Libra”, divulgou recentemente a reestruturação do nome da Associação para “Diem Association”.

As mudanças estão ocorrendo, em função das negociações para lançamento da moeda no mercado internacional, que deverá acontecer no inicio de 2021.

Assim que o Facebook informou que teria sua própria moeda vinculada a Associação, muitas mudanças precisaram acontecer em virtude da pouca estabilidade e maturidade do projeto.

O Facebook de Mark Zuckerberg, que é um dos 27 sócios da agora “Diem Association” (Antiga Libra Association), ainda não tinha um projeto amadurecido da Criptomoeda e causou preocupação aos bancos centrais.

Diante desta preocupação dos órgãos reguladores, a “Diem Association” precisou reformular o projeto para que a “diem” seja liberada no mercado.

Mesmo com previsão para lançamento em janeiro, ainda é necessário que ocorra a liberação da moeda pelos bancos da Suíça, já que a “Diem Association” está localizada em Genebra, na Suíça.

Ainda existe um longo caminho a se percorrer até que a moeda digital do Facebook com a “Diem Association” seja lançada no mercado.

A criptomoeda do Facebook é uma Stablecoin que será lastreada em Dólar como medida para garantir a estabilidade da moeda.

Lembramos que o Facebook está sempre inovando, criando produtos como a sua própria plataforma de Games, além da aquisição do Instagram e do Whatsapp.

O que é um Stablecoin?
“Diem” A criptomoeda do Facebook será lançada em 2021 / Reprodução: Robson Lemes

Os Stablecoin são criptomoedas ou tokens digitais usadas por meio do Blockachain. O Blockachain é uma tarefa que explora os serviços de Bitcoin, além disso administra uma carteira de Criptomoedas.

As Criptomoedas regulamentadas pelo o Blockachain contam com maior estabilidade, pois são constantemente acompanhadas e avaliadas por meio de relatórios e análise de dados, além de serem lastreadas em moedas estáveis como Dólar e Euro.

Stablecoins têm ganhado espaço no mercado, por diferenciar-se de outras moedas digitais como Bitcoin, visto que esta foi criada com o intuito de mantê-la o mais estável possível.

Por exemplo, a criptomoeda Biotcoin em 2010 custava R$ 0,21 e sofreu inúmeras variações ao longo dos anos, atualmente é encontrada acima de R$ 100.000,00. A variação da Bitcoin é imensa, deixando os investidores ansiosos, além disso, diante dessa volatilidade fica inviável de ser usada no comércio.

O objetivo das Stablecoin é manter uma moeda digital com comportamento semelhante às moedas tradicionais, e ser usada no comércio sem preocupações, por isso, sua ancoragem no Dólar e Euro.

Impactos da moeda Digital “Diem” na Economia Mundial
A moeda digital com o nome de “Libra” deveria ter sido lançada ano passado assim que foi anunciada pelo Facebook. O motivo do adiamento é que organizações internacionais, como o Banco Mundial, questionaram a sustentabilidade da moeda digital.

O lançamento prematuro da moeda poderia trazer instabilidade econômica, ameaçar a privacidade e causar desajustes na política monetária internacional.

Em Audiência realizada no Congresso dos Estados nos Unidos no ano de 2019, o criador do Facebook e principal interessado na moeda foi questionado sobre a estabilidade da moeda.

A preocupação das lideranças governamentais é de que a “diem” possa se comportar de forma volátil como a tem acontecido com a Bitcoin.

Fonte: folhago

Deixe seu comentário:

Postagem Anterior Próxima Postagem

Cotação em tempo real do Bitcoin: